Enxofre no núcleo da Terra

0

representação gráfica do interrior do planeta Terra
De acordo com a pesquisa publicada na revista Geochemical Perspectives Letters, a quantidade de enxofre presente no núcleo da Terra é cerca de 10x mais do que no seu exterior. Cerca de 8,5×10^18 toneladas – isso mesmo! – e para efeitos de comparação, esta quantidade significa 10% da massa total da (nossa) Lua.
Para realizar este estudo foi necessário utilizar métodos geoquímicos indiretos para sondar o interior do núcleo da Terra; pois é impossível investigá-lo diretamente, devido à grande profundidade da região investigada.

Por muito tempo o núcleo da Terra era conhecido basicamente por conter elementos como ferro e níquel, mas presumia-se que o núcleo conteria também elementos mais leves, como: enxofre, silício, oxigênio e carbono.

Pesquisadores dizem que quando a Terra colidiu com um imenso corpo celeste (em um passado distante), arrancando parte do nosso planeta dando origem a nossa Lua, ocorreu a fenômeno relacionado com esta grande quantidade de enxofre, pois as evidências demonstram que provavelmente o impacto da colisão derreteu parte do manto da Terra, permitindo que um líquido rico em enxofre advindo do núcleo da Terra revestisse uma vasta camada entre o núcleo e a crosta terrestre.

Paulo Savage, do Departamento de Ciências da Terra da Universidade Durham, Reino Unido, investigador deste estudo, diz: “Estimamos que a quantidade de enxofre no núcleo é muito grande, em torno 8,5×10^18 toneladas Além disso, o trabalho reforça a teoria de que a Lua foi formada durante uma colisão entre a Terra e outro corpo celeste.”

Professor Graham Pearson, co-editor da Geochemical Perspectives Letters, comenta também: “A presença e a identidade de outros elementos no núcleo da Terra tem sido um dos problemas mais duradouros em geoquímica. Savage e colegas fornecem evidências muito elegantes, usando isótopos de cobre como traçadores, da realocação de grandes quantidades de enxofre do manto primitivo da Terra para o núcleo. Assim, o núcleo acaba por ser um bom lugar para se esconder quantidades muito substanciais de outros elementos além do ferro e níquel. Este estudo certamente irá incentivar outras pessoas a persistir na busca de evidências de outros elementos no núcleo – dados que são extremamente necessários para completar a nossa compreensão de como a Terra se formou e qual é o balanço de massa geoquímico da nossa Terra.”

Fonte: Earth’s core contains lots of sulphur

Artigo original em
Copper isotope evidence for large-scale sulphide fractionation during Earth’s differentiation

Texto escrito por Bruna Lauermann.


Nenhum comentário

Deixe um comentário