Luz, elementos e astronomia

0

neon
As lâmpadas de neon funcionam basicamente com um tubo de vidro com uma mistura de gases, em baixa pressão. Ao aplicar uma alta tensão elétrica em eletrodos nas extremidades da lâmpada, o gás no interior do tubo ioniza e emite uma luz característica. A cor da lâmpada pode ser alterada conforme a mistura gasosa empregada, que pode conter neônio, argônio, criptônio, etc.

Um tubo contendo somente o gás neônio brilhará com uma cor avermelhada, já o argônio terá uma cor púrpura, o oxigênio fornece uma cor azulada e uma combinação de diferentes proporções de gases e de recobrimentos nos tubos é possível obter uma bela gama de cores.

Veja no vídeo abaixo como este brilho característico de um elemento pode ajudar no entendimento da luz e da química presentes no espaço.

Com o auxílio de um espectrômetro, os astrônomos conseguem identificar a assinatura característica dos elementos químicos pela identificação de suas linhas de emissão. Ou então, pelas linhas de absorção, se a luz passou por um local em que foi absorvida de uma forma específica.

Em Marte, por exemplo, os pesquisadores usaram a espectroscopia para identificar a presença de metano. E em pesquisas com estrelas é possível obter informações sobre os elementos presentes nelas, e até sobre a temperatura na qual estão; tudo isto por meio da análise e decomposição das informações presentes na luz.

Vídeo em inglês (sem legendas em português)

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle.


______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

Nenhum comentário

Deixe um comentário