Nascimento de átomos de hélio

0

Com uma ‘câmara de Wilson’ – ou cloud chamber (câmara de nuvens) – é possível visualizar o processo de formação de partículas carregadas (alfa e beta).

Essas câmaras de nuvens são montagens nas quais se mantém uma atmosfera supersaturada em vapor de água ou álcool. A presença de uma fonte radioativa que produz partículas carregadas que interagem com o ar gerando ionização, isso facilita a formação de núcleos de condensação de álcool ou água.

Dr Peter Wothers mostra o efeito introduzindo uma vareta com uma pequena quantidade do elemento radioativo amerício. O Peter comenta que o amerício é utilizado em detectores de fumaça; isso é mais comum nos EUA e no Brasil esse tipo de detector não costuma ter material radioativo.

A partícula alfa é constituída de 2 prótons e 2 nêutrons, e a diferença dela para o hélio é a ausência de dois elétrons; portanto podemos dizer que na câmara de nuvens conseguimos visualizar o “nascimento” de átomos de hélio (com carga 2+).

Vídeo com legendas em português (ative clicando no botão CC que aparecerá no vídeo).

Alguns museus de ciência possuem essas câmaras de nuvens em exposição (por exemplo, no Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS, em Porto Alegre).

Texto e legenda escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle.


________________________________

Se você quiser fazer parte de nossa grande comunidade...

Receba as atualizações da Tabela Periódica


Nenhum comentário

Deixe um comentário