O estrôncio e os Anasazi

0

Os Anasazis foram um antigo povo indígena norte americano que viveu, entre os anos 600d.C. e 1150d.C., em uma região que atualmente compreende o sul de Utah, norte do Arizona e noroeste do estado de Novo México.

Atualmente a região é árida e com poucas árvores de grande porte próximas aos antigos povoados Anasazi, mas evidências demonstram que durante muitos anos de ocupação Anasazi existiram árvores de grande porte, que foram extensivamente exploradas.

Antropólogos sempre se perguntaram de onde exatamente os habitantes obtiveram as mais de 200.000 árvores utilizadas na construção de elaboradas edificações. A existência de árvores na época, em localidades próximas, já era conhecida pelos historiadores, mas era necessário fazer um rastreamento mais preciso da localização exata de onde as árvores haviam sido extraídas.

Pesquisadores da Universidade de Arizona encontraram a solução para esta questão utilizando o elemento estrôncio como um rastreador da origem dos troncos utilizados pelos Anasazis.

Os resultados desta análise foram publicados no artigo intitulado ´Strontium isotopes reveal distant sources of architectural timber in Chaco Canyon, New Mexico´ na edição de 25 de setembro de 2001 da Proceedings of the National Academy of Sciences.

Os pesquisadores coletaram 73 amostras de árvores vivas de 6 espécies de coníferas de três diferentes montanhas; Chuska, San Mateo e San Pedro; bem como de amostras de solo e água corrente. Felizmente, as três montanhas possuem razões dos isótopos de estrôncio 87Sr/86Sr claramente características do local, e com valores separados o suficiente para permitir a caracterização. De 6 grandes construções dos Anasazis (em Chaco) os pesquisadores coletaram 52 amostras de troncos de coníferas, selecionadas com base dendrocronológica dos anéis das árvores que indicam que as mesmas eram de anos entre 974 e 1104, compreendendo pelo menos 3 gerações humanas. O resultado obtido indicou que dois terços dos troncos foram rastreados como sendo das montanhas Chuska, e um terço das montanhas San Mateo, e nenhum da montanha San Pedro. Em um dado ano, troncos de uma fonte poderiam se usados em várias casas.


Mapa que mostra as distância das três montanhas em relação a Chaco Canyon.

As evidências indicam uma rede de suprimentos bem organizada e coletadas em longas distâncias. O uso simultâneo de muitas vigas de ambas fontes indica a habilidade dos Anasazis de Chaco para mobilizar trabalhadores de várias comunidades, e coordenar o fluxo de material resultante da tarefa, e existência de fatores socioeconômicos que influenciaram as decisões.

Dica de livro:
Colapso
Como as sociedades escolhem o fracasso ou o sucesso

Jared Diamond

Em ‘Colapso – como as sociedades escolhem o fracasso ou o sucesso’, Diamond analisa o que fez com que algumas das grandes civilizações do passado entrassem em colapso e o que podemos extrair disso.

Outras informações
Vídeo sobre o estrôncio

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle


______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

Nenhum comentário

Deixe um comentário