A colher que some

0

O físico Sam Kean, batizou o seu livro sobre a tabela periódica de ´A colher que some´ [The Disappearing Spoon: And Other True Tales of Madness, Love, and the History of the World from the Periodic Table of the Elements], por causa de uma brincadeira que pode ser feita com o elemento gálio.

O metal gálio possui um ponto de fusão relativamente baixo, em torno de 29 oC, e pode tornar-se líquido até com o calor da mão. Então, uma colher feita com gálio poderia ´sumir´ quando colocada em uma xícara de chá quente. Na verdade ocorreria uma fusão do metal, resultando no metal líquido no fundo da xícara, inutilizando a bebida.

Outras formas de obter uma colher que possa ficar líquida em água quente é optar por ligas com baixo ponto de fusão, como por exemplo:
Liga Fields, com 32,5% (em peso) de bismuto, 51% índio e 16,5% de estanho, com ponto de fusão de 62 oC.
– Liga Woods, com 50% bismuto, 26,7% chumbo, 13,3% estanho, e 10% cádmio (em peso), com ponto de fusão de 70 oC.
– Liga Rose 50% bismuto, 25–28% chumbo and 22–25% estanho, com ponto de fusão de 100 °C.

O problema com estas alternativas é que elas ou são caras ou são tóxicas. A presença de chumbo torna a liga tóxica e indesejável para uma brincadeira, e se for utilizar índio ou gálio teremos o problema do preço, pois estes elementos são caros.

Vídeo de uma colher feita com gálio

Leia mais sobre o assunto em
http://www.periodictable.com/PopularScience/2005/02/1/index.html

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle.


______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

Nenhum comentário

Deixe um comentário