0

F em fundo vermelho

O TabelaPeriodica.Org já está em diversas redes sociais e serviços. Agora é a vez do FlipBoard; que é um organizador e agregador temático de notícias e variedades.

O endereço da revista do ‘TabelaPeriodica.Org’ no Flipboard é
https://flipboard.com/@luisbrudna/tabela-peri%C3%B3dica-(.org)-vk7tb7tvy

Veja o conteúdo
View my Flipboard Magazine.

Siga nosso trabalho nas redes sociais:
Facebook – https://www.facebook.com/tabelaperiodica.org/
Twitter – https://twitter.com/tabelaperiodica
Instagram – https://www.instagram.com/tabelaperiodica/
Pinterest – https://br.pinterest.com/tabelaperiodicaorg/

0

card com raquete de tênis
Baixe aqui a imagem acima em formato PDF (para imprimir).
Quanto do elemento boro existe no…
Universo – 1×10^-7 % da massa (1ppb)
Corpo humano – 7×10^-5 % da massa do corpo humano (0,7ppm)
Crosta terrestre – 8.6×10^-4 % da massa (8,6ppm)
Oceano – 4.4×10^-4 % da massa (4,4ppm)

Onde podemos encontrar o boro?
– na Terra é encontrado principalmente na forma dos minerais borax (Na2B4O7·10H2O) e kernita (Na2B4O6(OH)2·3H2O)
– os principais depósitos de minerais contendo boro estão localizados em: Califórnia, Estados Unidos; Kirka, Turquia; Chile; China e região de Vladivostok na Rússia.

Quais são as principais aplicações do elemento boro?
– o principal uso é na produção de cerâmica e vidros (55% do consumo mundial)
– em detergentes e sabões
– na agricultura
– retardadores de chama
– equipamentos esportivos
– fogos de artifício (pirotecnia); o material pode queimar com uma cor verde característica
– medicamento; por exemplo em colírios e antissépticos
– materiais abrasivos; nitreto e carbeto de boro
– pesquisado como combustível para foguetes; apesar dos compostos para este fim terem uma elevada toxicidade
– na forma filamentosa é
– o isótopo boro-10 é usado em alguns processos nucleares
– inseticida e fungicida; na forma de ácido bórico
– adicionado na fabricação de ligas metálicas
– possível aplicação em semicondutores

Fonte:
WolframAlpha (pro)

0

Elementos de cor preta:

boro e carbono
Exemplo:
Carbono

Cor cinza:

bismuto, cobalto, germânio, háfnio, ferro, molibdênio, níquel, nióbio, platina, rênio, selênio, silício, tântalo, tungstênio
Exemplo:
Níquel

Cinza azulado:

berílio, iodo, chumbo, ósmio e zinco
Exemplo:
Ósmio

Prateado:

Actínio, alumínio, amerício, antimônio, arsênio, astato, bário, cádmio, cálcio, cério, césio, cromo, cúrio, disprósio, érbio, európio, frâncio, gadolínio, gálio, hólmio, índio, irídio, lantânio, lítio, lutécio, magnésio, manganês, mercúrio, neodímio, neptúnio, paládio, plutônio, polônio, potássio, praseodímio, promécio, protactínio, rádio, ródio, rubídio, rutênio, samário, escândio, prata, sódio, estrôncio, tecnécio, telúrio, térbio, tálio, tório, túlio, estanho, titânio, urânio, vanádio, itérbio, ítrio, zircônio
Exemplo:
Gálio

Vermelho:

bromo

Cobre:

cobre

Dourado:

ouro

Amarelo:

cloro, enxofre
Exemplo:
Enxofre

Sem cor (incolor):

argônio, flúor, hélio, hidrogênio, criptônio, neônio, nitrogênio, oxigênio, fósforo, radônio, xenônio

As cores das amostras de alguns elementos podem variar conforme a pureza, cristalinidade da amostra, rugosidade da superfície, presença de alguma camada superficial (de óxidos, por exemplo), iluminação, etc.

Os elementos que não estão nesta lista, como por exemplo o fleróvio, hássio, copernício, livermório, etc, são elementos sintetizados artificialmente e não existem em quantidade suficiente para se fazer uma caracterização adequada de sua coloração. Em algumas referências se coloca uma cor para tais elementos, mas normalmente isso é baseado em informações de outros elementos com características semelhantes.

A classificação das cores neste texto foi feita com base nas informações fornecidas pelo sistema WolframAlpha (Pro).

Veja no vídeo abaixo uma sequência de imagens de diversos elementos.
(com legenda em português)

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).

0

aviso sob líquido sendo derramado
Tenho visto que no YouTube existem diversos experimentos muito interessantes feitos com nitrogênio líquido. Só que em diversas destas demonstrações existe um grande perigo na tentativa de repetição do experimento por um leigo ou até mesmo por um expert desastrado. Ninguém está livre de cometer erros, nem mesmo os especialistas e conhecedores do perigo. E neste caso o erro pode ser fatal.

O nitrogênio tem uma temperatura de ebulição de −195.79 °C. Então o nitrogênio liquefeito está certamente em uma temperatura abaixo disso. E ao ser deixado em temperatura ambiente ele vai começar rapidamente a passar para a fase gasosa.

Os perigos

1 – Perigo de ‘queimadura’ por congelamento
Se o nitrogênio líquido ficar em contato direto com a pele, mesmo que por apenas alguns segundos, o frio extremo do material vai causar o congelamento da pele ou qualquer outra região do corpo que entrar em contato – o principal perigo é algum contato com os olhos. A roupa também pode represar o nitrogênio líquido e deixá-lo em contato com a pele tempo suficiente para que cause ferimentos graves.

2 – O nitrogênio pode causar morte por asfixia (falta de ar)
A atmosfera que respiramos é composta de 78,08% de nitrogênio, 20,94% de oxigênio, 0,93% de argônio, 0,04% de gás carbônico; e mais uma variedade de outros gases [os valores estão em porcentagem volumétrica]. E precisamos destes 20,94% de oxigênio para conseguirmos respirar.
Se liberarmos muito nitrogênio líquido em um ambiente, a passagem do líquido para a fase gasosa vai diminuir a proporção de oxigênio no ar. Dependendo da gravidade da situação a perda de consciência pode ser rápida e mortal.
Uma situação perigosa deste tipo ocorreu em uma festa de promoção de uma bebida na cidade de Leon no México. Alguém resolveu derramar nitrogênio líquido dentro de uma piscina, talvez para obter um efeito semelhante ao tradicional gelo seco. O problema foi que a grande quantidade de nitrogênio derramado gerou uma nuvem de gás com pouca quantidade de oxigênio. Resultando em 9 pessoas hospitalizadas, sendo um em coma – o qual se recuperou após alguns dias internado. [Veja mais detalhes disto em http://www.businessinsider.com/jgermeister-pool-party-in-mexico-turns-poisonous-2013-6 ].
Outro acidente ocorreu na Inglaterra quando James Graham, de 51 anos, foi realizar um procedimento em um local de estocagem de nitrogênio líquido. Uma série de erros de segurança acabou resultando na morte de Graham por asfixia. [Veja mais detalhes em http://news.bbc.co.uk/2/hi/uk_news/scotland/798925.stm ]

3 – Rompimento do estômago e vias aéreas se ingerido acidentalmente
Uma pequena quantidade de nitrogênio líquido, mesmo algo como 30mL, irá gerar rapidamente vários litros de gás. Se o nitrogênio for ingerido a rápida expansão do material vai causar o rompimento do estômago.
Em 4 outubro de 2012 a jovem de 18 anos Gaby Scanlon ingeriu um drinque contendo nitrogênio líquido, o que causou uma perfuração do seu estômago – tendo então que passar por uma cirurgia para remoção de parte do órgão. [Mais detalhes em https://en.wikipedia.org/wiki/Liquid_nitrogen_cocktail#Lancaster_incident ]

4 – Perigo de explosão se deixado em recipiente fechado
Pelo mesmo motivo da rápida expansão ao passar de líquido para gás, o nitrogênio pode causar aumento perigoso de pressão se deixado dentro de algum recipiente que não permita alívio desta pressão excedente.
Em 2009, na Alemanha, um chef de cozinha treinava técnicas culinárias utilizando nitrogênio líquido para refrigerar alimentos. Um descuido gerou uma explosão que causou a amputação de uma das suas mãos. [Veja mais detalhes em http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/europe/germany/5821433/German-Heston-Blumenthal-blows-off-both-hands-in-liquid-nitrogen-kitchen-accident.html ]

5 – Condensação do oxigênio do ar com aumento de inflamabilidade
O nitrogênio líquido é frio o suficiente para poder causar a liquefação do oxigênio atmosférico. O oxigênio líquido formado pode aumentar o risco de combustão de algum composto mais inflamável que esteja nas proximidades do experimento [risco sugerido por Léo Corradini]

Dado o alerta. Não estou criticando quem faz experimentos com nitrogênio líquido tomando todos os cuidados e precauções. Não sou um estraga prazer. Apenas alertando que pode ser mais perigoso do que inicialmente parece.

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).

0

Não.

Pela química moderna a água não é considerada um elemento. A água é uma substância – uma molécula – formada pelos elementos hidrogênio e oxigênio; mais especificamente uma molécula de água é formada por 2 átomos de hidrogênio e 1 de oxigênio.

o ligado com dois H

A ideia de que existiam ‘elementos’ terra, água, fogo, ar… é um conceito da Grécia antiga e não é utilizado atualmente de forma prática na química moderna. Portanto a tabela periódica não tem a água representada, apenas aparecem os elementos que a compõem.
localização do oxigênio e hidrogênio marcadas com fundo colorido

É possível obter hidrogênio e oxigênio da água?
Sim. A quebra de ligações entre o oxigênio e o hidrogênio em uma molécula de água pode ser conseguida de várias formas. Um dos métodos é pela eletrólise, ou seja, pela passagem de uma corrente elétrica pelo líquido.
2 H2O(l) → 2 H2(g) + O2(g)

Sugestão de experimento com eletrólise da água

Tem alguma dúvida sobre química? Envie para nós!

1

desenho cartoon de uma bateria
Quanto do elemento lítio existe no…
Universo – 6×10^-7 % da massa
Corpo humano – 3×10^-6 % da massa de uma pessoa é composta por lítio (30ppb)
Crosta terrestre – 0.0017 % da massa da crosta do planeta Terra (17ppm)
Oceano – 1.8×10^-5 % da massa (180ppb)

Onde podemos encontrar o lítio?
– em minerais como: lepidolita (KLi2Al(Al,Si)3O10(F,OH)2), espodumênio (LiAl(SiO3)2), ambligonita e petalita.
– em desertos de sal (salares); vários deles localizados na América do Sul

Para que serve o lítio?
– em baterias; sendo bastante comuns as que usam íons de lítio em sua composição. Também pode ser usado para fabricar pilhas (baterias não recarregáveis)
– adicionado em vidros para reduzir o coeficiente de expansão térmica e baixar o ponto de fusão
– compostos com lítio são usados na produção de plásticos, borrachas sintéticas e medicamentos.
– em química orgânica o Li3AlH6 (hidreto de alumínio e lítio) é usado como agente redutor
– ligas de alumínio que contém uma pequena quantidade do elemento são mais leves, e são utilizadas na fabricação das asas e componentes estruturais; nestes casos a quantidade de lítio adicionado costuma não ser maior do que 2,5%
– na forma de carbonato de lítio é usado como medicamento psiquiátrico; o composto também encontra aplicação na indústria – do alumínio e na fabricação de baterias
– na área nuclear o elemento pode ser usado em reatores de geração de energia e em bombas termonucleares
– na fabricação de graxas e lubrificantes
– o fluoreto de lítio tem aplicações ópticas interessantes por ser um cristal transparente à radiação ultravioleta de onda curta
– na fabricação de cerâmicas resistentes ao calor e ao choque térmico; inclusive com uso na cozinha
– na secagem de ambientes úmidos; o LiCl é bastante higroscópico
– LiH tem sido pesquisado como uma possibilidade na estocagem de hidrogênio; com a dificuldade de ser um composto instável

Baixe a imagem acima em versão PDF (para imprimir).

Fontes:
– ENGHAG, Per. Encyclopedia of the elements: technical data-history-processing-applications. John Wiley & Sons, 2008.
– WolframAlpha (Pro)