Aplicações e ocorrências

Informações sobre ocorrência, usos no cotidiano e aplicações dos elementos químicos.

0

O elemento hólmio pode providenciar propriedades magnéticas interessantes e tem (potencial) aplicação na fabricação de equipamentos médicos de Imagem por ressonância magnética e eletrônica computacional de armazenamento de informação.

Os compostos contendo hólmio podem ter uma propriedade interessante – a mudança de cor conforme o tipo de luz que é incidida sobre a amostra. No vídeo abaixo, do canal Thoisoi2, você pode ver a interessante mudança de cor do sulfato de hólmio quando sob luz fluorescente ou luz led.

Os principais minerais que contém uma certa quantidade de hólmio são a monazita e gadolinita.

Vídeo com legenda em português.

Texto e legenda escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle luisbrudna@gmail.com. Licenciatura em química – Universidade Federal do Pampa.

0
Reação do itérbio metálico.

Se você quiser visitar um local que tem uma grande relação com os elementos da tabela periódica, a melhor opção é a mina de Ytterby, na Suécia. Nesta localidade existem diversos minerais, que são ricos nos elementos itérbio, ítrio, érbio e térbio.

Uma visita realizada por Maxim Thoisoi mostra que a mina original está desativada. E que os locais mais ricos em minerais interessantes podem ser identificados com ajuda de um contador Geiger – que neste caso mostra a presença de um pouco do elemento radioativo tório.

No vídeo abaixo você poderá ver também que o itérbio reage facilmente com ácido clorídrico, formando o instável cloreto de itérbio (II).

Vídeo com legenda em português.

Texto e legenda escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle luisbrudna@gmail.com. Licenciatura em química – Universidade Federal do Pampa.

0
Composto contendo lutécio.

O elemento lutécio tem o maior ponto de fusão entre os lantanoides. E tem uma aparência metálica muito semelhante aos outros elementos deste grupo.

A dificuldade de purificação do lutécio faz o seu preço ser um tanto caro, algo em torno de 10 dólares por grama.

No vídeo abaixo, do canal Thoisoi2, você poderá ver demonstração de uma reação com o ácido clorídrico. Além de algumas considerações sobre o uso industrial e tecnológico – principalmente em equipamentos médicos.

Uma curiosidade é que uma amostra de lutécio pode ser levemente radioativa – devido aos métodos de purificação, que favorecem a manifestação do isótopo lutécio-176.

Vídeo com legenda em português.

Texto e legenda escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle luisbrudna@gmail.com. Licenciatura em química – Universidade Federal do Pampa.

0
Oxidação do háfnio em uma chama.

O háfnio é um elemento que está localizado no grupo 4 da tabela periódica, e tem propriedades em comum com os elementos zircônio e titânio.

O háfnio é um metal relativamente caro, por ser difícil de extrair e purificar – com um preço que está em torno de 10 dólares por grama. Este é um fator que diminui bastante a gama de produtos nos quais é utilizado comercialmente.

A mineração do háfnio está muito ligada ao interesse pelo elemento zircônio usado em usinas nucleares. A diminuição do interesse pelo zircônio metálico fez o preço do háfnio aumentar nos últimos anos.

Não reage muito facilmente com ácido clorídrico ou ácido nítrico; e se mostra reativo quando colocado em ácido fluorídrico.

Veja estas e outras informações no vídeo abaixo – incluindo uma bela demonstração de anodização do metal.

O vídeo possui legendas em português; ative a exibição pelo YouTube.

Texto e legenda escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle luisbrudna@gmail.com. Licenciatura em química – Universidade Federal do Pampa.

1

reação com ácido nítrico

O elemento químico rênio tem uma baixíssima abundância na crosta terrestre. Só isso basta para evitarmos o seu uso em materiais do cotidiano – restando aplicações laboratoriais, industriais e militares.

O canal Thoisoi2 mostra como um pequeno pedaço de rênio metálico tem um intenso brilho – quase não formando camada de oxidação, pela baixa reatividade com o oxigênio do ar.

No vídeo abaixo é possível ver que uma amostra de rênio não se funde mesmo quando aquecida com um maçarico, demonstrando o seu alto ponto de fusão (3185°C).

Ao ser adicionado em ácido nítrico quente o elemento rênio reage gerando o composto HReO4.

Vídeo com legenda em português

Texto e legenda escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle luisbrudna@gmail.com. Licenciatura em química – Universidade Federal do Pampa.

0

Maxim Bilovitskiy, do canal Thoiso2, demonstra no vídeo abaixo a facilidade com que o manganês pode se oxidar ao ar quando aquecido. Um padrão de cores aparece na superfície do elemento metálico devido à variação de espessura do filme de óxido que é formado.

Na reação com ácido sulfúrico será possível observar a formação de sulfato de manganês e gás hidrogênio. E se conseguirmos um pouco do sulfato de manganês puro podemos perceber que tem uma bela cor rosa clara; com a possibilidade de poder reagir com bismutado de sódio formando o famoso permanganato de potássio.

Em várias partes do mundo a venda de permanganato de potássio em farmácias tem sido evitada pela possibilidade do uso deste na produção de substâncias proibidas. E também pelo perigo de uso deste material em reações fortemente exotérmicas. (não repita estes experimentos sem equipamento de proteção)

O Maxim também demonstra os passos da famosa ‘reação semáforo’ – um procedimento que permite o aparecimento passageiro de cores vermelha, amarela e verde.

Vídeo com legenda em português (Brasil).

Texto e legenda escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle luisbrudna@gmail.com. Licenciatura em química – Universidade Federal do Pampa.