Os elementos no Oscar

0

imagem via wikipedia
Agora que todos já estão sabendo os vencedores desta edição do Oscar, vamos ver algumas coisas interessantes sobre os elementos químicos presentes no prêmio.

A estatueta teve o seu design original supervisionado por Cedric Gibbons, e forma esculpida por George Stanley, entregue aos vencedores desde a primeira cerimônia em 1929. Com uma altura de 34 centímetros e 13,3 centímetros de diâmetro, o objeto tem em torno de 3,85 kg. Mas nem todos estes quase 4 quilogramas são de ouro, e boa parte da sua estrutura é em liga chamada Britannia, composta de mistura de 93% de estanho, 5% antimônio e 2% de cobre.

Inicialmente a liga Britannia é fundida e derramada dentro de um molde pré-esculpido. Após alguns minutos o material solidifica podendo ser retirado do molde para ter os excessos removidos e o corpo polido.

A próxima etapa é uma galvanoplastia na qual ocorre a imersão em quatro diferentes soluções próprias para o processo. Primeiro é recoberta com cobre para uma proteção contra corrosão. Depois é imersa em uma solução contendo níquel para melhorar as qualidades adesivas da superfície. E então uma camada de prata completa a terceira fase de recobrimento, fornecendo uma base fina e brilhante para a etapa final. Que encerra com uma bela camada de ouro 24 quilates.

A base na qual será montada possui um corpo em latão (liga em cobre e zinco) recoberto com uma camada de níquel preto, e decorada com uma plaqueta de identificação do prêmio.

Assista um vídeo com a demonstração do procedimento, em
http://www.youtube.com/watch?v=HNPPHBZjUXI

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle.


Nenhum comentário

Deixe um comentário