Hélio – um elemento em perigo de extinção?

0
ilustração divertida de hélio escapando para o espaço
Não, não é a Terra rindo! São átomos de hélio escapando para o espaço! 🙂

Infelizmente alguns elementos muito úteis em aplicações industriais, científicas e cotidianas são bastante raros na Terra. Um desses elementos raros é o hélio!

O hélio é um gás bastante escasso na atmosfera, sendo apenas 0,00052% da composição total de gases que respiramos. E pior! O hélio que for liberado na atmosfera lentamente escapa para o espaço – já que as condições médias de pressão e temperatura não são eficientes em prender os átomos junto ao planeta.

As reservas que temos estão presas em rochas, sendo em boa parte produzido pelo lento decaimento de elementos radioativos ao longo de milhões de anos. Não existindo uma forma econômica de produzir artificialmente em grandes quantidades. E é junto às reservas de gás natural que encontramos uma concentração de hélio suficiente para compensar a sua purificação e estocagem.

Não seria interessante uma escassez de um elemento tão importante!
Veja algumas das aplicações:
– como atmosfera inerte em processos industriais e laboratoriais
– em soldagem em altas temperaturas; quando a presença de ar (
oxigênio, nitrogênio…) poderia enfraquecer a solda
– hélio líquido é utilizado como líquido refrigerante em aparelhos de ressonância magnética
– 
em dirigíveis e balões recreativos; principalmente por não ser inflamável como o hidrogênio
– em misturas gasosas para mergulho em grandes profundidades; sendo conhecidas como Trimix, Heliox e Heliair, dependendo das proporções e diferente gases misturados com o hélio
– detecção de vazamentos
– em laser; misturado com 
15% de neônio (HeNe laser)
– em disco rígido para computadores; a presença do gás no interior do equipamento torna a operação mais rápida e precisa
– em cromatografia gasosa; como gás carreador
– na forma líquida é utilizado na refrigeração de equipamentos científicos de grande precisão; por exemplo, são necessários aproximadamente 120 toneladas de hélio para refrigerar o Grande Colisor de Hádrons.

Existem diversas estimativas das quantidades totais de hélio existentes e de quantos anos levaremos para consumir. Podemos enfrentar dificuldades nos próximos 100 anos; e tudo depende do nosso comportamento em não desperdiçar esse precioso elemento!

Vídeo com legenda em português. Ative a exibição pelo YouTube.

Legenda e texto escritos por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ). Universidade Federal do Pampa (Bagé) – Licenciatura em Química.


Nenhum comentário

Deixe um comentário