Hélio no mapa

2

escultura para o hélio
Vamos fazer um passeio, percorrendo alguns locais importantes na história do hélio. A primeira parada será na cidade de Guntur, na Índia. Foi lá, que em 18 de agosto de 1868, o astrônomo Jules Jansen identificou a presença de um novo elemento, em uma análise do espectro da luz solar. A mesma constatação foi feita pelo inglês Norman Lockyer. Mas foi Edward Frankland que confirmou os dados e propôs o nome de ´helium´ ao novo elemento, isto em homenagem ao deus grego do Sol, Helios.

A próxima parada será em Londres, na Inglaterra. Foi lá, em 1895 – 27 anos após a descoberta em Guntur – que William Ramsay conseguiu isolar o hélio em uma amostra de mineral. Provando, desta forma, que seria possível encontrar o elemento também na Terra.

A primeira extração do hélio foi realizada em maio de 1903, na cidade de Dexter, no Texas (EUA). O achado ocorreu durante uma perfuração em busca de gás natural. A análise demonstrou que o gás continha apenas uma pequena quantidade de hélio. Mas foi só em 1917 que pesquisas apontaram que o hélio teria uso em balões dirigíveis.

A crescente importância econômica do hélio, levou aos Estados Unidos a criar reservas de hélio, o que ocorreu em 1925, com a implantação de um reservatório na cidade de Amarillo no Texas. No início a reserva apenas servia para abastecer dirigíveis, mas o elemento tornou-se mais importante durante a exploração espacial e Guerra Fria; pois quando liquefeito poderia ser usado como um potente agente refrigerante.
No entanto, a instalação em Amarillo foi desativada em 1995, com a coleta e venda do gás da reserva. A cidade de Amarillo chegou até a construir um monumento em homenagem ao gás.

Veja as informações no mapa interativo.

Visualizar Hélio em um mapa maior

Assista o passeio pelo Google Earth.

Vídeo criado e gentilmente cedido por Aline Santos.

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle.


________________________________
________________________________

2 comentários

Deixe um comentário