Usos e ocorrência do nitrogênio

0

homem mostrando músculos
Baixe aqui a versão em PDF da imagem acima.
Quanto do elemento nitrogênio existe no…
Universo – 0,1% da massa (1000ppm)
Corpo humano – 2,6% da massa
Crosta terrestre – 0,002% da massa (20ppm)
Oceano – 5×10^-5 % da massa (0,5ppm)

Onde podemos encontrar o nitrogênio?
– a atmosfera terrestre é a primeira coisa que lembramos quando se trata do nitrogênio; neste caso temos a molécula (N2) compondo 78.1% de todo o volume atmosférico
– está também presente em vários compostos orgânicos; não na mesma frequência que o carbono, mas com elevada importância na composição das proteínas, nas quais os aminoácidos contém pelo menos um átomo de nitrogênio em sua composição
– tanto em adubos orgânicos quanto em adubos químicos; justamente pela necessidade do elemento para o metabolismo dos seres vivos – sendo que praticamente metade dos átomos de nitrogênios existentes no corpo humano tem sua origem em fertilizantes químicos

Quais são as principais aplicações do elemento nitrogênio?
– o nitrogênio (N2) na sua forma líquida, por estar em baixas temperaturas (abaixo de -196°C), encontra aplicação em conversação de material biológico e em refrigeração
– no preenchimento de algumas lâmpadas incandescentes; para aumentar a vida útil do filamento
– na produção de alguns tipos de ligas metálicas resistentes
– no preenchimento de algumas embalagens de alimentos; para diminuir a quantidade de oxigênio e atrasar os processos de oxidação
– no combate a incêndio em ambientes que não podem ter controle de chama por água, espuma ou outro produto que possa danificar algum equipamento ou material
– no enchimento de alguns tipos de pneus; sendo este uso necessário apenas em casos específicos
– como gás inerte em processos laboratoriais e industriais; como na produção de nylon e poliéster, por exemplo

Texto e edição da imagem realizados por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle ( luisbrudna@gmail.com ).

Fontes:
– WolframAlpha (pro)
– ENGHAG, Per. Encyclopedia of the elements: technical data-history-processing-applications. John Wiley & Sons, 2008.


________________________________
________________________________

Nenhum comentário

Deixe um comentário